Você está aqui
Home > O Rotary Club de São Paulo Tremembé

Governador TucunduvaO Rotary Club de São Paulo Tremembé nasceu no dia 22 de junho de 1999. Na época, o governador do Distrito 4430 era o companheiro Ruy Cardoso de Mello Tucunduva e o presidente do Rotary Club de São Paulo Cantareira (clube padrinho) era o companheiro Oswaldo de Almeida Jr.

Tudo começou quando o governador Tucunduva nomeou seu representante especial, o incansável Paulo de Tarso Muniz, do Rotary Club de São Paulo Cantareira, com a missão de fundar o novo clube, ainda naquela gestão.

Paulo de TarsoSegundo as próprias palavras de Paulo de Tarso (veja Boletim nº 8, de 12/3/2001, do Rotary Club de SP Tremembé), assim aconteceu: “Meu primeiro passo foi contatar o ex-companheiro do Cantareira, José Sérgio Pattini Filho, que possui, no bairro do Tremembé, uma importante empresa de Seguros, que achou a ideia muito valiosa. Marcamos a primeira reunião, em seu escritório, na noite do dia 23/3/1999”.

“Naquela primeira reunião, participaram conosco, além do Pattini, Pedro Begliomini e Márcio Antônio Visconti. Após um longo bate-papo sobre o Rotary e sentir que eles estavam dispostos a marcar uma nova reunião, pedi-lhes que utilizassem o processo multiplicador, trazendo, para a próxima reunião, os seus amigos; aqueles que, principalmente, gostassem de tê-los juntos, uma vez por semana, para promoverem a convivência e o bem estar da comunidade”. (Paulo de Tarso)

“Na 2ª reunião, já tínhamos 10 participantes, sendo que, no 3º encontro, tivemos que transferi-los para o Restaurante Schenke, na Avenida Nova Cantareira, pois o escritório do Pattini havia se tornado pequeno. Por volta da 6ª reunião, já tínhamos o número mínimo de interessados para a formação do clube”. (Paulo de Tarso)

“Na noite de 31 de maio de 1999, orientamos os membros do Tremembé, na eleição do Presidente e na formação do 1º Conselho Diretor, quando o companheiro Pedro Begliomini foi sagrado como ‘Primeiro Presidente’, que viria a tomar posse no dia 22/6/1999, em reunião festiva, realizada no Restaurante Chá-cara Souza”. (Paulo de Tarso)

Top