Você está aqui
Home > Pólio Plus > 30 Anos do Pólio Plus

30 Anos do Pólio Plus

End Polio NowEste ano, o Pólio Plus, nossa campanha para livrar o mundo da paralisia infantil, comemora 30 anos. A partir de 23 de fevereiro, aniversário do Rotary, nossos associados começaram a realizar eventos para comemorar três décadas de progresso em direção à erradicação da poliomielite.

Desde o lançamento do Pólio Plus, em 1985, o Rotary e seus parceiros ajudaram a reduzir o número de casos da doença de 350.000 por ano para menos de 400 em 2014. Continuaremos comprometidos com a causa até que a doença seja erradicada.

Nós já contribuímos mais de US$1,3 bilhão e incontáveis horas de trabalho voluntário para proteger mais de dois bilhões de crianças em todo o mundo. Além disso, nosso trabalho de difusão da causa desempenhou um papel fundamental nas decisões de governos doadores, que contribuíram mais de US$10 bilhões para a erradicação da doença.

Antes do lançamento global do Pólio Plus, nossos clubes, com financiamento do Rotary, combatiam a doença localmente.

Em 1979, rotarianos e membros do Ministério da Saúde das Filipinas presenciaram voluntários administrando gotas da vacina oral contra a poliomielite em crianças de Guadalupe Viejo, Manila.

A campanha de imunização contra a pólio começou oficialmente quando James L. Bomar Jr., então presidente do Rotary, colocou as primeiras gotas da vacina na boca de uma criança. Bomar e Enrique M. Garcia, Ministro da Saúde do país, assinaram um acordo no qual o Rotary e o governo das Filipinas se comprometiam em realizar uma campanha de cinco anos para vacinar cerca de 6 milhões de crianças a um custo de cerca de US$760.000.

Em uma entrevista realizada em 1993, Bomar se lembrou de como o irmão de uma das crianças que ele vacinou puxou sua perna e disse: “Obrigado, obrigado, Rotary.”

O sucesso deste projeto definiu o caminho para a adoção da principal prioridade de nossa organização: a erradicação da pólio. Desde o lançamento da campanha, o número de casos da doença em todo o mundo caiu 99,9%. O vírus continua endêmico em apenas três países: Afeganistão, Nigéria e Paquistão.

*Este texto foi publicado originalmente no site Rotary.org

Deixe uma resposta

Top